Atendimento de Segunda
a Sexta das 9h as 19h
(46) 3536-7272
Rua Inês Pinzon, 553
Dois Vizinhos - PR
BLOG

Saúde mental na diabetes

Autor: Dra. Nina Maira Parreira Ferreira,   Data Criação: sexta-feira, 02 de março de 2018    

Ao receber o diagnóstico de diabetes, muitas pessoas apresentam várias reações emocionais, como choque, negação, medo, raiva, tristeza e ansiedade. Isso é absolutamente normal. Todos nós passamos por vários estágios emocionais quando temos que enfrentar uma doença crônica.

Negação: Geralmente a primeira reação diante do diagnóstico de uma doença crônica é de choque, seguido de descrença. É comum negarmos a realidade que nos ameaça. Agimos como se a doença não existisse ou minimizamos a sua gravidade, adiando as providências e os cuidados necessários. A negação diante do diagnóstico pode fazer com que a pessoa se recuse a tomar as primeiras medidas para gerenciar a doença. Reconhecer que o diabetes terá um papel importante na sua vida é um passo fundamental para aceitar essa condição e viver de forma saudável com ela.

Medo: O medo em relação ao que ‘vai acontecer’ geralmente está associado com a falta de informação. Essa sensação geralmente diminui com o tempo, na medida em que você aprende mais sobre o diabetes, compreende que muita coisa pode ser feita para evitar as complicações e passa a exercer mais controle sobre sua saúde.

Depressão: A depressão ocorre duas vezes mais em portadores de diabetes do que na população em geral. Ocorre em aproximadamente 20% dos portadores de diabetes tanto no tipo 1 quanto no tipo 2, sendo a taxa de depressão maior nas mulheres. A causa da depressão em portadores de diabetes ainda é desconhecida. Provavelmente é o resultado da interação entre fatores psicológicos, físicos e genéticos. A contribuição de cada um desses fatores para a depressão varia de paciente para paciente. As restrições alimentares, o tratamento, as hospitalizações e o aumento nas despesas podem ser estressantes para o portador de diabetes. Lidar com as complicações quando o diabetes está mal controlado também pode contribuir pra a depressão.Alterações físicas associadas ao diabetes (neuroquímicas e neurovasculares) também podem ser fatores causais. Fatores genéticos não relacionados ao diabetes podem causar depressão em portadores de diabetes.

Abra-se com seu médico e outros membros da equipe multidisciplinar. Psicoterapia, medicação e uma combinação das duas coisas, dependendo do caso, têm apresentado excelentes resultados para o bem-estar e também para o controle da glicemia. Antidepressivos são bem tolerados e seguros para pessoas com diabetes, desde que ingeridos nos horários e doses recomendados.

É importante lembrar, no entanto, que cada pessoa responde de uma forma ao tratamento; e recuperar-se de uma depressão pode levar tempo. As doses dos medicamentos – que não têm efeito imediato – e o número de sessões de psicoterapia podem precisar de ajustes. É importante que o psicoterapeuta converse com o médico que trata o seu diabetes.

Sucesso é qualquer progresso. Sucesso não é apenas alcançar a meta final. Você não pode controlar tudo na vida, mas pode tirar o máximo proveito de todas as oportunidades. Busque ajuda de pessoas com as quais você se identifica.

Fonte: www.diabetes.org.br
   


© Copyright 2019 HARMONY
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por
Grupo Mar Virtual